Políticas, poéticas e práticas pedagogicas

R$ 30,00
. Comprar  
Um livro escrito com minúsculas… Palavras menores para ler com calma, sem pressa, com certo cuidado, paixão e delicadeza. Um livro escrito por amigos apaixonados, comprometidos, intensos… Um livro no qual a educação parece ser a coisa comum, o lugar onde mais ecoam suas palavras, e também certa vocação por ampliar o que se escreve e se pensa nesse mundo educacional que nos atravessa. Um livro que eu leio atravessado por três vocações, minúsculas mas persistentes: certa vocação política, por aumentar o campo do pensamento e da percepção, como se escrever tivesse a ver com ajudar a perceber o que não se percebe; certa vocação estética, por fazer da forma da pesquisa e da escrita exercício de criação artística, de afirmação da vida, como se escrever abrisse uma forma de ensaiar a educação; e, por fim, uma certa vocação epistemológica, por recriar os saberes e, mais ainda, o que se entende por saber, a maneira que se sabe e como um saber se torna escrita, como se escrever fosse uma oportunidade para problematizar o que se sabe e abrir novos caminhos para saber de outras maneiras. Como se mede o tamanho de um livro? Quem se atreve a fixar um critério? Com qual vara medir? Lembro-me de Manoel de Barros, poeta caro a este livro: o tamanho das coisas depende da intimidade que temos com elas. Por isso, as coisas parecem tanto maiores em nossa infância, porque a infância é também um tempo de relações intimistas com o mundo. Eu desejo aos leitores uma leitura íntima de um livro infantilmente educacional.
Walter Omar Kohan
• Prazo para postagem:
Veja também