Imbiribeira, de Toinho Castro

R$ 40,00
. Comprar  
ESTOQUE DISPONÍVEL PARA RETIRADA EM LOJA SOMENTE NAS LOJAS BLOOKS PRAIA DE BOTAFOGO E NITERÓI.
 
O Recife mágico e adornado de romantismo, terra do frevo e do maracatu, firmamento de Bandeiras e de Cabrais, não é o mesmo Recife dos poetas da rua, viventes das ruas, senhores da rua, saindo de Olinda ou Paulista, transeuntes da Ponte do Motocolombó se perdendo nos ares e brumas da Imbiribeira, cortando a cidade norte-sul. Toinho Castro nos oferece essa experiência. Poeta crescendo entre as fronteiras com o Pina, Ipsep, Jiquiá, Afogados e incursões pelo centro velho da cidade e outros territórios mais distantes, pode testemunhar um Recife real, das cheias, das padarias de bairro, das pontes assombradas, dos mistérios de outras canções.

Há muita leveza na alma de Toinho Castro. Ele traz a leveza no traço e na letra. Ele recheia a vida com essa mesma leveza, observando a todo momento, de olho aceso e lente viva, o passo lento e furtivo dos tempos. O Imbiribeira é a prova disso. O testemunho pessoal alcança o testemunho coletivo de um Recife paradoxal. Nascimento do Passo, o codificador dos passos do frevo, criador de sua coreografia, caminha lado a lado com Toinho. Abrindo ferrolhos, rangendo dobradiças, apertando parafusos, cortando a cidade a tesouras ou locomotivas. Imbiribeira é um frevo canção. Às vezes canta a solidão e dá um aperto no peito.

— Do prefácio do poeta Aderaldo Luciano
• Prazo para postagem:
Veja também