Não digam que estamos mortos, de Danez Smith

R$ 62,00
. Comprar  
Primeiro livro de Danez Smith publicado no Brasil, "Não digam que estamos mortos" é uma obra surpreendente e ambiciosa que, a um só tempo, confronta, louva e repreende os Estados Unidos, sobretudo os Estados Unidos branco, racista e opressor. Uma poesia de assuntos urgentes, que encontra forte ressonância na realidade brasileira, especialmente no que diz respeito à situação de violência à qual a população negra é submetida. “caro número de distintivo/ o que eu fiz de errado?/ nascer? ser preto? te conhecer?” – diz o trecho do longo poema “Verão, algum lugar”. O livro abre com uma potente sequência que imagina a vida após a morte para meninos negros mortos pela polícia, um lugar onde a violência e o sofrimento são substituídos por segurança, amor e longevidade. Com o mesmo vigor e imprimindo uma marca muito pessoal na linguagem poética, Danez aborda temas ligados ao desejo, ao universo queer, à mortalidade – os perigos experimentados na pele, no corpo e no sangue –, e ao diagnóstico positivo para hiv. “Alguns de nós são mortos / em partes”, escreve, “alguns de nós, de uma vez.” Com "Não digam que estamos mortos", lançado em 2017 nos Estados Unidos, Danez Smith, uma das mais inovadoras e contundentes vozes da poesia norte-americana contemporânea, foi finalista do aclamado National Book Award, na categoria Poesia, e venceu o Forward Prize, na categoria Best Collection.
• Prazo para postagem:
Veja também