Estreitas amplidões, de Rejane Gonçalves

R$ 57,00
. Comprar  
"Que ao leitor jamais seja permitido curar-se. As palavras devem abrir uma ferida permanente na carne do leitor e tu cuidarás para que ela não sare. Há meios eficazes para isto. Pega-se um estilete de ponta muito fina, remove-se um pequeno pedaço da casca que se sobrepôs à pele e fechou o corte, criando um empecilho: a pedra na porta do túmulo. Não tenhas piedade, só um pouco de delicadeza, assim, mansamente, arranharás a superfície rosada que aparecerá por baixo daquela diminuta porção de casca que levantaste; daí espera-se que o sangue aflore, aperta-se um pouco a carne, se preciso, para que o sangue escorra, estanca-se com um chumaço de algodão o sangue, pois não é bom que o leitor fique debilitado e, sob hipótese alguma, que ele morra."

REJANE GONÇALVES nasceu em Camocim de São Félix, Pernambuco, e hoje vive em Olinda. Com formação em Letras, publicou alguns dos seus contos em coletâneas. Em 2005, foi premiada no Concurso Osman Lins de Contos, da Prefeitura de Recife. Publicou, pela Confraria do Vento, o livro de contos Escrevo para dinossauros, que foi semifinalista do Prêmio Oceanos em 2017.
• Prazo para postagem:
Veja também