Como escrever humor, de Mel Helitzer e Mark Shatz

R$ 44,90
. Comprar  
Com texto dos respeitados autores americanos Mel Helitzer e Mark Shatz e prefácio do diretor de teatro, cinema e TV José Lavigne, a Gryphus Editora lança Como escrever humor, com dicas, teorias e conselhos (imperdíveis) para quem deseja se tornar um redator de humor. Dividida em 11 capítulos, a obra inclui fundamentos da redação e tiradas de mais de 100 ícones da comédia, como Woody Allen, David Letterman e Robin Williams, entre outros. Os capítulos são divididos com nome sugestivos, como “Palavras engraçadas e palavras cabeludas”, “A receita do humor” e “Por que rimos”. No prefácio, José Lavigne define: “É duro ser comediante, você prepara o seu espetáculo prevendo as reações, de preferência gargalhadas, do publico. Se isso não acontece, surge imediatamente uma voz que diz berrando na sua cabeça, Errou, perdeu playboy, e a cada fala a espada do ridículo, estará sempre sobre sua cabeça te ameaçando”. Entre os textos, há citações de uma legião de comediantes contemporâneos, que conseguiram papéis lucrativos no cinema e na televisão.

Entre os astros que iniciaram a carreira com humor estão Robin Williams, Chris Rock, Billy Crystal, Steve Martin, Eddie Murphy, Rosie O´Donnell e Jerry Seinfeld. Outros exemplos são David Letterman, Conan O´Brien e Garry Shandling que, antes de conseguirem seus próprios shows, foram redatores de outros programas de TV.

Segundo os autores, existem seis ingredientes essenciais em qualquer receita de humor: alvo, exagero, hostilidade, emoção, realismo e surpresa. “A ausência de qualquer um deles desanda a receita e faz o humor murchar como um suflê, comentam Mel Helitzer e Mark Shatz, que acrescentam: “Os humoristas têm uma regra sagrada: não se iniba.

É melhor assumir uma atitude niilista em relação a temas delicados do que ficar pisando em ovos diante dos tabus. Ao escrever, faça-o livremente. Elabore suposições desinibidas.

A edição e a autocrítica são o segundo e terceiro passo... nunca o primeiro!”, sugerem.

Sobre a capacidade de se aprender a escrever humor, eles garantem que, embora alguns indivíduos sejam naturalmente mais engraçados do que outros (assim como algumas pessoas são mais atléticas ou musicalmente mais talentosas), a redação pode ser ensinada e a habilidade para escrever pode ser adquirida. A comédia não é um mistério.
• Prazo para postagem:
Veja também