A Margem, de Guy de Maupassant

R$ 30,00
. Comprar  
Esta reunião de contos de Guy de Maupassant, que intitulamos A margem por tratarem do duplo significado da palavra — o literal nas duas margens do Sena e o figurado em todas as suas acepções, ambientados no fin-de-siècle parisiense —, traz dois contos selecionados e traduzidos por Leila de Aguiar Costa, especialista em Literatura Francesa e docente no curso de Letras (graduação e pós-graduação), na área de Estudos Literários, da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp).

“A Odisseia de uma moça” (“L’Odissée d’une fille”) foi traduzido a partir do volume L’Odissée d’une fille et autres histoires amoureuses (Paris: J’ai Lu, 2012) e “A mulher de Paul” (“La femme de Paul”), a partir de La Maison Tellier (Paris: Le Livre de Poche, 2013). Ambos se complementam ao proporem um vigoroso mergulho nas margens parisienses — melhor seria dizer um vertiginoso aprofundamento nas paixões humanas.

Compõem a edição uma sobrecapa e uma gravura interna criadas pelo artista gráfico Rodrigo Visca, que podem ser emolduradas.

Outros Passos

Os contos de Guy de Maupassant sobre o ambiente marginal parisiense no final do século XIX dão sequência à série que se propõe a “definir”, de forma aberta e sinuosa, verbetes que se constituirão futuramente num alfabeto de temas caros à vida nas cidades, espécie de cartografia livre e multifacetada do que somos constituídos. E nisso Maupassant é valioso, por captar, em sua escrita vigorosa — que aliou como poucos profundidade psicológica, estilo realista e aguçada crítica social —, tanto o ambiente da cidade-luz quando anoitece, como a própria sombra das paixões humanas.
Conectar faces diversas do urbano — e do humano — é o que dá unidade e razão de ser à série Outros Passos. Seu nome presta evidente homenagem à coleção Primeiros Passos, publicada com sucesso pela Editora Brasiliense desde os anos 1970 e que se tornou leitura fundamental ao definir com precisão temas os mais diversos.

Ao pensarmos em “outros passos” que nos conectem à cidade que vivemos por meio da literatura, nos dirigimos justamente para as visões parciais, que alumiam aspectos menos abordados, esquinas pouco iluminadas de assuntos muito interessantes e por vezes urgentes.

Na Outros Passos entrará de tudo um pouco: textos de um único autor; antologias; textos ficcionais e não ficcionais; em prosa e em poesia; em domínio público e inéditos. Volumes invariavelmente curtos, com textos sempre instigantes e acompanhados pela recriação gráfica de um jovem artista: que produzirá, para cada título, uma sobrecapa-pôster e uma pequena gravura, emolduráveis. Como as de Rodrigo Visca para A margem.
• Prazo para postagem:
Veja também