Punk, de Antonio Bivar

R$ 35,00
. Comprar  
Este livro dispensa apresentações. É uma das obras mais importantes já escritas sobre o movimento punk, senão a mais importante já escrita no Brasil. Antonio Bivar, seu autor, é reconhecido pelos punks brasileiros da geração de 82 como o escritor que melhor transcreveu a fervilhante cena, de Londres 76 a São Paulo 82, para o papel. Lançado como O que é Punk, publicado originalmente em 1982 pela Editora Brasiliense, dentro da Coleção Primeiros Passos, tornou-se um clássico instantaneamente, alcançando seis edições e diversas tiragens.

Para nossa alegria, agora rebatizada simplesmente como Punk, essa pequena obra-prima de Bivar sobre o movimento musical surgido na Inglaterra nos anos 1970 dá sequência à Outros Passos, série que se propõe a “definir”, de forma aberta e sinuosa, verbetes que se constituirão num alfabeto de temas caros às cidades, espécie de cartografia livre e multifacetada do que somos constituídos.

Esta novíssima edição contém um novo Prefácio, escrito por Bivar, e um Posfácio escrito pelo músico Kiko Dinucci, que também fez as ilustrações.
Compõem ainda a edição sobrecapas e gravuras internas criadas por Angela Mendes, Kiko Dinucci e Ricardo Costa, que podem ser emolduradas.
 
Outros Passos
 
Grande agitador cultural e um dos primeiros a refletirem sobre o punk brasileiro — de dentro, acompanhando o movimento —, Antonio Bivar foi o idealizador e um dos organizadores do mítico festival O Começo do Fim do Mundo, realizado no Sesc Pompeia em 1982, pouco depois da finalização da primeira edição deste livro. Mergulhar no punk com Bivar é um privilégio, que volta à ativa agora, depois de uma temporada sem edições.
Mas o punk nunca saiu das ruas. Interpretar por meio da literatura, da reportagem e do ensaio as diversas paixões brasileiras — e universais — e conectar as mais diversas faces do urbano é o que dá unidade e razão de ser à série Outros Passos. Seu nome presta evidente homenagem à coleção Primeiros Passos, publicada com sucesso pela Editora Brasiliense desde os anos 1970 e que se tornou leitura fundamental ao definir com precisão temas os mais diversos.

Esta primeira edição da Edições Barbatana, de 2018, é na verdade a sétima edição do livro. Como o autor explica no Prefácio, toma como referência a primeira edição, de 1982. É, também, mais uma reverência à coleção que nos inspirou o nome.

Ao pensarmos em “outros passos” que nos conectem à cidade que vivemos, nos dirigimos justamente para as visões parciais, que alumiam aspectos menos abordados, esquinas pouco iluminadas de assuntos muito interessantes e por vezes urgentes.

Na Outros Passos entrará de tudo um pouco: textos de um único autor; antologias; textos ficcionais e não ficcionais; em prosa e em poesia; em domínio público, resgatados ou inéditos. Volumes normalmente curtos, com textos sempre instigantes e acompanhados pela visão nova de um jovem artista: que produzirá, para cada título, desenhos exclusivos, como os do músico Kiko Dinucci para Punk, que também teve a companhia das colagens realizadas por Angela Mendes e Ricardo Costa.
• Prazo para postagem:
Veja também